Figura popular e inesquecível em nossas lembranças pato-branquenses anos 1970,80 Curruíra proporcionava certeza de momentos felizes e divertidos por aqueles dias.

Era chamada e entrava em todas as conversas na rua. Uma vez trocou passional por Parzianello.

Trazendo-a à realidade de hoje, com certeza diante de tanta divulgação da prisão de um ex governador do Rio de Janeiro ela com certeza em sua inocência e provocação diria: 

- "Não me diga que prenderam o Pedro Álvares Cabral...?"



*essa rara foto de Curruíra foi conseguida pelo amigo Beto Contin.

Um comentário:

Fabiano Marangon... disse...

Obrigado pela lembrança! Voltei a infância agora. Adrenalina era gritar:
"CURRUÍRA" e sair correndo, tentando escapar das pedradas! Sem contar com a "escolta" por todo seu vasto repertório de xingamentos. Vivia pelas ruas perto de casa, sempre. Que Descanse em Paz! Lembrei também do Silvio no Cemitério, do Ciro gritando "Ô escadinha!! Ô Boletero!!". Enfim, figuraças de nossa cidade.

Postar um comentário