Registro do fotógrafo Leopoldo Schneider em 1948

                                Com elegância da cabeça, coberta por um chapéu de sol aos pés, pioneiros idealistas pato-branquenses, quando a cidade ainda era distrito de Clevelândia Paraná.

                               Eduardo "Dudu" Pasternac, principal dono do cinema que inaugurava, está na sacada em cima.
                             Dos poucos identificados, está Jacy Rodrigues Ferreira, de terno branco na direita diante do calhambeque.

                           A sala de projeção abrigava 315 espectadores e ali também se passavam peças teatrais (drama) e matinés aos domingos.

                             Leopoldo Schneider tem um papel importante para ser resgatado em nossa cidade.
                            Segundo o livro Memórias de Alberto Pozza em Vila Nova de Pato Branco, temos na cidade Paula Viganó, que é sobrinha de Leopoldo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário