Fayga Ostrower. Nasceu na Polônia em 1920. 
Viveu na Alemanha, Bélgica e mudou-se para 
o Rio de Janeiro na década de 70.
    Tem uma obra literária voltada para 
o mundo acadêmico e seu livro
 Criatividade e Processos de Criação
 é fonte se consulta para educadores de arte.

Trecho desse livro em que aborda a deficiência maior da humanidade:
               O estado consciente.
"Há muito o ser  humano vive alienado de si mesmo. As riquezas materiais, os conhecimentos sobre o mundo e os meios técnicos de que hoje se dispõe, em pouco alteraram essa condição humana.

   Ao contrário, o homem contemporâneo, colocado diante das múltiplas funções que deve exercer, pressionado por múltiplas exigências, bombardeado por um fluxo ininterrupto de informações contraditórias, em aceleração crescente que quase ultrapassa o ritmo orgânico de sua vida, em vez de se integrar como ser individual e ser social, sofre um processo de desintegração.
                       Aliena-se de si, de seu trabalho, de suas possibilidades de criar e de realizar em sua vida, conteúdos mais humanos".
                                      

Nenhum comentário:

Postar um comentário