1) Ser fotógrafo em Pato Branco, nos anos 60 e 70, implicava em ter: estúdio, refletores, tripés, lâmpadas, fundos,  balcões, vitrines, porta retratos, álbuns, filmes, laboratório, químicos, banheiras, ampliador, secadeira, varal, guilhotina...

2) Em menos de 15 anos para cá, com crescente recursos tecnológicos e com uma legião de novos fotógrafos (formados ou não) no mercado, a fotografia está se reduzindo basicamente a: uma câmara, duas lentes e um flash.

3) O computador passou ser co-autor do fotógrafo. Entramos na era da fotografia monitorada, sem limites.
                                   A era digital é sem dúvida fascinante, mas sempre haverá o diferencial de imagens esteticamente consistentes e que toquem as pessoas pela emoção...
                                         O olhar não óbvio e a maturidade do fotógrafo sempre serão um diferencial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário