Na rodovia, entre Pato Branco e Francisco Beltrão, foram organizadas diversas barreiras para impedir a entrada de possíveis reforços para a "Companhia", vindos de Curitiba. .




Ao abordarem um carro, para explicar o motivo da barreira, constataram que os ocupantes eram "diretores" das Companhias à quem imediatamente deram voz de prisão - termo usado na época. (Observe-se na direita da foto acima, a presença de vários policiais). 

No centro da foto acima, duas pessoas que estão sem armas são os prisioneiros.
O segundo, da direita para a esquerda da foto é Zulmir Basso


Fotos: acervo Zulmir Basso
Por: Alice Fontana - Milão

Nenhum comentário:

Postar um comentário