"Elas estão tentando entender o mundo ao qual acabaram de chegar e já estão fazendo um esforço para mudá-lo, de acordo com suas ideias e seus princípios"
Matéria extraída da revista Vida Simples (Editora Abril, edição 104 de 2011; por Eugenio Mussak).

             A dualidade da educação das crianças
          "Se por um lado apreciamos a infantilidade natural, espontaneidade livre dos pequenos, por outro tentamos colocar-lhes limites, educá-los para que convivam em harmonia em um mundo cheio de regras e exigências.
               Encontrar o equilíbrio entre essas duas verdades talvez seja o maior e mais necessário desafio para quem se dedica a educar pimpolhos"

               Aos pequenos, "raízes e asas" como sugeriu Kant.
      "Estava certo o disciplinadíssimo filósofo alemão. As raízes nos prendem à essência, ao imutável, ao eterno, e nos dão segurança de ter com quem contar e para onde voltar se nada der certo".

             "As asas permitem o voo da vida, a descoberta e a construção de infinitas possibilidades. Ter asas significa viver a própria vida e construir seu próprio futuro
                     Todas as mães sabem disso, mas bem que gostariam que as raízes fossem mais forte que as asas".

                            *amanhã 23/01 a parte 2 / imagem acima: www.ibahia.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário