"Por iniciativa do Ministério Público tentar-se-á limitar em 2015 em todo país, os horários em que emissoras de rádio e televisão poderão fazer propaganda de bebidas alcoólicas.

 Só poderão ter seus anúncio veiculados entre nove da noite e seis horas da manhã.
 Mais: entre as nove e as 11 da noite só serão anunciadas em programas para maiores de 18 anos.

                       Estudo na ONU é terrificante: enquanto em todo o mundo o índice de novos casos de infecção pelo HIV retrocedeu, aqui ele aumentou na casa de 11%, colocando o Brasil como o país com a maior taxa de contaminação na América Latina.

                      A causa prevalente da proliferação do HIV está na tibieza das campanhas que abordam a necessidade de sexo seguro sem veicular a informação de que a ingestão de bebida alcoólica é o principal fator de esquecimento do uso de preservativo - tal esquecimento é fruto do déficit na capacidade de crítica e julgamento provocado pelo álcool, que interfere na rede neural.

                    0,1 miligrama de álcool por milimetro de sangue aumenta em 5% o risco de sexo não seguro" 
                                     Matéria extraída da ISTOÉ 2357 - Antonio Carlos Prado (Última palavra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário