Sobre o tempo e as coisas...

Tassiane Kolusso Palaoro 

No instante em que você lê, sua percepção permite identificar se é dia ou noite. Mas no mesmo instante, na Plataforma Espacial um astronauta vê simultaneamente o dia e a noite! O ponto em que está no espaço permite que não tenha que esperar doze horas para determinar em qual dos dois estados de tempo está situado. Para ele que vê o dia e a noite ao mesmo tempo, será que o tempo não existe?  Sim, o tempo não existe! Trata-se de uma convenção humana para separar o dia e a noite que para o astronauta vê ocorrer ao mesmo tempo em hemisférios diferentes. 

Neste Contexto, Stephen Hawking em seu brilhante best seller “O Universo numa Casca de Noz”, tenta nos mostrar a necessidade de abandonar a ideia que há uma quantidade universal denominada tempo que todos os relógios medem.

 Em vez disso, cada um tem seu tempo pessoal. Na teoria da relatividade explicada por Einstein por meio do “Paradoxo dos Gêmeos”, explica que cada observador tem a própria medida do tempo. Imagine que um dos gêmeos parta para uma viagem espacial a uma velocidade próxima da luz, porém o movimento na espaçonave acontece mais devagar para o seu irmão, e quando voltar da viagem espacial descobrirá que seu irmão envelheceu mais que ele. Embora contrarie o senso comum, experimentos provam que o gêmeo viajante realmente retornaria mais jovem.



Isaac Newton nos forneceu o primeiro modelo matemático do tempo e espaço no Principia Mathematica, no qual tempo e espaço se constituem num fundo para o desenrolar dos eventos. A partir disso abre espaço para as teorias explicadas pela física quântica que o tempo não tem início e nem fim.

O que é o tempo? Um rio sempre a correr que leva embora todos os nossos sonhos... E nos perguntamos onde está o tempo? Como começou e pra onde está nos levando?
Somos meros seres humanos detentores do tempo que nunca foi nos dado!

    Tassiane é de família pato-branquense, formada em Matemática, reside em Florianópolis.

2 comentários:

nelci disse...

Tassi gostei do problema do tempo. Será que você tem tempo?
Se não existe não faz diferença!
nelci

Daniel Braviano disse...

Fantástico!!!

Postar um comentário