1967, o futebol de salão tinha acabado de virar uma paixão pato-branquense, além do acalentado sonho de uma namorada...

Dolivar Lavarda colocava grande idealismo no que liderava, como esse time do JORUA, Jovens Unidos da Rua Aymoré.

Ademar Cantu (goleiro), Dolivar Lavarda e Darci mattielo.

Embaixo, Valir Mezzomo, Carlos Tomazini e Bernardo "Alemão da Frida" Keulbeck.

*agradecimentos, Tere Lavarda.

Falando em namorada, era comum naqueles jogos, jogador "comer a bola" se a namorada estivesse assistindo.

Ou "fechar o gol" no caso de goleiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário