Eduardo Viveiros de Castro,
 antropólogo, professor universitário e fotógrafo.

"Entre o inferno e o paraíso há a terra, que é dos índios -  no sentido histórico e por eles serem os verdadeiros conhecedores dela.

Temos que tentar parar de querer levar as pessoas do inferno para o paraíso.
 É necessário olhar para a terra. Vejo os índios como representantes do que poderíamos ter sido, mas não fomos.
              Eles são gente cujo mundo acabou e conseguiu, a duras penas, sobreviver.
              Minha ideia para o futuro não é que todos nós deveremos voltar a ser índios, mas olhar para eles e conseguir imaginar uma civilização que possa ter uma relação com suas condições de existência que não seja tão estúpida e suicida como a nossa". 
                                                          Fonte: www.folha.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário