Ao propor na Câmara de Vereadores de Pato Branco, em 2003, a adoção do Falcão Harpia Harpyja, como símbolo do nosso município, o então vereador Gilson Marcondes gerou polêmica e retirou a proposição no ano seguinte.

"Art. 1º - É declarada ave-simbolo de Pato Branco o passeriforme denominado Falcão (Harpia harpyja), cuja festa será comemorada anualmente durante a semana do meio ambiente".

Segundo Gilson (hoje), sua proposta foi mal entendida por alguns, que alegaram que ele queria; trocar o nome da cidade; eliminar o pato como simbolo do nosso município, etc...

Ele argumenta que, 1) não havia ave símbolo do município. 2) Falcão habitava todo o Brasil estando no brasão do Paraná, onde sua extinção está criticamente em perigo.

                        Em defesa da ideia de Gilson: 

                        Se os Estados Unidos tem a Águia da cabeça branca como símbolo que "atua como um reflexo do espírito do país, inspirando orgulho nos cidadãos americanos, como uma tradução de força e aspecto majestoso", por que não poderíamos ter em Pato Branco, como símbolo, o falcão, cujas asas podem atingir uma envergadura de 2 metros e o mesmo atingir velocidade de até 320 quilômetros por hora...?

             Querendo postar aqui opinião sobre esse tema, envie texto não muito longo para: grupo@rudibodanese.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário