...e não aprovar o quarto 
mandato para o
Presidente Evo Morales.

Nenhum comentário:

Postar um comentário