Eu vô morrê e não vô vê tudo! diz o sábio ditado originalmente criado em Pato Branco.

Poucos lembram mas nos anos 1970, na Sapataria do iradi Suttili (sub solo de um prédio de dois pavimentos na Avenida Tupi, havia um rádio (caixão da abelha) que debulhava à rodo, modão sertanejo.

Pedro Bento e Zé da Estrada e Seus Mariachis eram assíduos frequentadores - como nós, primos, irmãos e amigos do Iradi.

O time da dupla era: Celinho no acordeão, Paquito na viola e Ramão Peres no pistão...

  *Neste domingo 18/09; no Viola Minha Viola da TV Cultura (SP), programa da Inezita Barroso (já falecida) reproduziu apresentação da dupla com o gaiteiro.

          Como diria o amigo Ney Chemin: "O Celinho já pintou o bigode umas 400 vezes".

"UI, UI, UI, UI! ARRIBA!

                                   OS VIOLEIROS CHEGARAM VESTIDOS COM CHAPELÕES MEXICANOS, TÍPICOS DOS MARIACHIS. 

                                   A PLATÉIA VIBRA COM O SOLO DE TROMPETE, MAS O ESPETÁCULO ACONTECE NUM PALCO MUITO DISTANTE DE GUADALAJARA. 

                                 OS VETERANOS PEDRO BENTO E ZÉ DA ESTRADA ARREBANHAM OS ADORADORES DA MÚSICA SERTANEJA QUE BROTOU COM FORÇA NAS ROÇAS PAULISTAS NA METADE DO SÉCULO PASSADO".

                                                          (www.mairiporaproducoesartíssticas.com.br)



Nenhum comentário:

Postar um comentário