Esse imperdível livro de Ruy Castro trás dentre milhares de histórias essa do Vinícius de Moraes, poeta e diplomata que após servir 5 anos no consulado brasileiro em Los Angeles, retornou ao Rio de janeiro em 1950.

Correu a informação que "Vinícius, valendo-se das facilidades diplomáticas, trouxera com ele 36 caixas - 432 garrafas - de uísque escocês Vat 69".

"A informação era verdadeira e logo amigos inseparáveis começaram frequentar a casa de Vinícius no Leblon.
 E muitos até francamente desconhecidos, começaram beber como se aquelas fossem as últimas reservas de scotch  do mundo".

As explosivas boates e inferninhos de Copacabana chegaram sentir o movimento diminuir.

"O estoque de Vinícius lutou pela vida enquanto pôde.

Dois meses depois, zerado o suprimento, todos voltaram para a rua, inclusive Vinícius".

Nenhum comentário:

Postar um comentário