O que eu sei de amor não saberia
Sem um trecho de poesia
Sem um verso de canção

Quando o amor me pega
e me domina
Um poeta me ilumina
Na neblina da paixão

Aprendi que amor não se acorrenta
Quando é solto, o amor aumenta
Que é pra caber na imensidão

Tem que ser amor pra que dê certo
Como um pássaro liberto
Só pousado em sua mão

Que o amor, ninguém isola
Não é ave de gaiola
Só nas cordas da viola
Que se prende um coração

*Pássaro solto;
letra de Paulo César Pinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário