Joga a rede no mar
Deixa a água correr
O que ela recolher
Não podes reclamar
A sorte é quem mandou

Esta vida é um mar
Deixa o barco correr
Se algum dia um querer
Tua rede pescar
Não a deixes fugir.

(procurando autores dessa conhecida letra da década de 1950).

Pesca da tainha nos Ingleses / Florianópolis. Foto: Rudi Bodanese.

Nenhum comentário:

Postar um comentário