Na juventude ouvíamos Vai pela sombra, quando uma pessoa amiga nos desejava: se cuide, vá protegido.

Não se imaginava que hoje, 14/03/2017 teria-se que andar pela rua (cidade do litoral catarinense), sob a sombra dos fios de luz, telefonia, etc.

Nós conseguimos adoecer o sol, com tanto concreto, caixas de metal pelas ruas com sua combustão, desmatamento, plástico por todos os lugares...

O exemplo primeiro tem que vir de governos e autoridades. A educação pelo coletivo funciona muito bem.

A natureza não maquia. 

Um motorista que acelera um veículo nas ruas de uma cidade do litoral catarinense, está contribuindo na tragédia da maior seca dos últimos 100 anos no nordeste brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário