O Jornal Folha de São Paulo teve um papel importante nas lutas pela redemocratização do Brasil desde os anos 1970...

Bem como foi um inovador em difusão de matérias com valioso cunho de informação, arte, cultura, literatura e conteúdo digital.

De uns tempos para cá, compondo com a Rede Globo (sócios no jornal Valor Econômico), Folha virou também uma promotora dos conteúdos da TV líder absoluta, como novelas, ti ti ti das celebridades e outras informações superficiais.

Agora, a Folha vem fazendo uma ampla difusão e promoção de João Dória para Presidente do Brasil, (tá certo que Lula e a cúpula do PT foram muito amadores na condução do país), mas Dória que se auto definiu como "Uma biografia moderna" lembra perigosamente o ex presidente Collor.

 OU, no linguajar pato-branqueando, um Zé bonitinho.

Outra deste jornal: está promovendo Luciano Huck (apresentador Rede Globo) também como um potencial candidato à presidência da República...

O outro lado da folha, trás neste domingo em edição (impressa e on line), importante matéria sobre os 50 anos da Tropicália, liderada pelos genias Gil e Caetano.

(Rudi Bodanese)

Nenhum comentário:

Postar um comentário