O Brasil lançou nesta quinta-feira (04/05) seu primeiro satélite geoestacionário para defesa e comunicações estratégicas, o maior investimento do programa espacial brasileiro nesta década. 

O lançamento foi feito do Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa. O centro de controle da empresa lançadora de satélites Arianespace considerou a decolagem um sucesso. 

Depois do lançamento, o satélite foi separado do foguete que levou o equipamento para o espaço. O satélite levará cerca de dez dias para alcançar sua posição final. Após testes, o controle operacional do equipamento, que é o primeiro deste tipo a ser operado e controlado pelo governo brasileiro, será repassado para as Forças Armadas

O satélite, além de permitir comunicações militares seguras, deverá expandir o acesso à internet rápida para locais do país onde há pouca infraestrutura. Com 5,8 toneladas e 5 metros de altura, o satélite ficará posicionado a 36 mil quilômetros de altitude e cobrirá todo o território brasileiro e o Oceano Atlântico. 

Ele deverá operar por 18 anos. O satélite vai operar nas bandas X e Ka. A primeira é uma faixa de frequência destinada exclusivamente ao uso militar, correspondendo a 30% da capacidade total do satélite.  A construção do satélite foi autorizada em 2013 e contou com um investimento de 2,7 bilhões de reais para sua operação. 

*Portal Opovo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário