O movimento estudantil dos anos 1960/70 foi uma página feliz de nossa história.

APES, Associação Pato-branquense dos Estudantes Secundários; entidade mater do estudantado e que agregava vários grêmios estudantis.

Tinha sede própria e programa semanal na Rádio Celinauta.

A tiragem da nossa carteira de estudante (que permitia pagar meia entrada no cinema) era um acontecimento.

A gente amava nossa carteira estudantil, especialmente se estivesse bonito na foto.

Diretoria em ação: ED; Alexandre Popia (bem na esquerda da imagem), Armando Pertuzatti (livro nas mãos), Tadeu Siviero (datilografando) Guilherme Marchioro (camisa preta), Daniel Cattani (bem na direita de camisa branca) e Altamir Tonial (de costas em primeiro plano).

Nenhum comentário:

Postar um comentário