Inapagável na memória pato-branquense as vivências dos funcionários do Banco do Brasil de Pato Branco, especialmente nos anos 1960/70.

Novo encontro na capital do estado irá reunir centenas desses ex-funcionários, os queridos Abebeanos.

Foto: na janela: João Alberto Cezarotto e Bruno D'Avila.

O casal é Antonio Maria e  Rosa Maria. E, Josane Araújo e Marcia Fortes.

*Foto enviada pela geração 70 Sandra Maria Martins - uma liderança nesse movimento. 

Do acervo de João Alberto Cezarotto.

2 comentários:

Sandra Maria disse...

Obrigada Patonauta, obrigada Rudi Bodanese pela postagem.
Encontros como esse, e que tem acontecido com frequência, alimentam amizades de mais de 50 anos que continuam firmes e fortes. Nossa homenagem também aqueles que já partiram mas que continuam em nossas lembranças. Cultuamos o ditado que diz que 'recordar é viver'(sem pieguice). Tenho certeza, contribuímos em muitos aspectos, com a sociedade local bem como contribuímos uns com os outros em nosso convívio no trabalho e em nossa AABB, na comunidade. O fato de àquela época ser, a grande maioria dos funcionários e funcionárias de outras plagas, nos tornou uma família que continua a se encontrar e se querer bem.Grande abraço.

eduardo waack disse...

Bela matéria, ainda mais por estarem presentes meu pai (Antonio Maria) e minha mãe. Creio que esta foto foi tirada lá em casa... Parabéns, Rudi, pelo seu trabalho de divulgação da memória viva de nosso país, em especial a querida cidade de Pato Branco.

Postar um comentário