José Mariano Beltrame,
ex-secretário de segurança do Rio de Janeiro esteve em Santa Catarina palestrando, onde -  sobre a violência urbana - disse:

"Você tem que procurar dar perspectiva para as pessoas. No Rio, crianças e jovens nunca atravessaram o muro da favela.

 Viveram sempre naquele lugar.
As pessoas querem a favela para arrumar cozinheira, empregada doméstica em vez de levar prosperidade.
A criminalidade você controla - usando um termo chulo - dando um banho de loja nesses lugares.

Através da cidadania, de ordem pública, gerando alternativas.
O problema é que o Brasil não está acostumado a planejar a curto, médio e longo prazo".

*Entrevista ao jornal Diário Catarinense (DC) de 03/08/2917.

A história do Rio de Janeiro, desde a antiga época da colônia foi sendo feita de privilégios. Os mais ricos na beira da praia e os pobres, empurrados para as margens.
Isso naturalmente vai se voltando contra toda a sociedade. 

É preciso que todos se importem com os pobres e excluídos. E já. 

(Rudi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário