Mistérios dos Ipês

   A cada florada, o ipê revela parte dos misteriosos segredos da vida, cifrados na sua cor amarela: O tempo vivido, a promessa não cumprida, a carta não escrita, a viagem eternamente adiada, o perdão não pedido, a benção não dada.

   Mas, revelam também os ipês, o fulgor das paixões, as eternas juras de amor, embora nem sempre cumpridas, que se desfolharam e se espalharam pelo chão. Sedutores amantes, ipês acariciam a pele morena de cada solo, ora sobre a grama verde, ora sobre a terra nua, ora sobre a tez negra do asfalto.

   Aos olhos da criança, o tapete amarelo ouro revela suave lembrança que o vir-a-ser é um tesouro. Em setembro, misteriosamente, surgem ipês desabrochando versos: Em azul, branco, roxo, rosa, amarelo, eternizam suas mensagens de amor em cada ninfa semente.

                                                                                                                                                                                                                                              (Sávio Roberto Moreira Gomes)

Post e foto: Zeca Bet
Texto: Sávio Gomes, RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário