A saudade mora em seu lugar

Amigo frei Nelson partiu
Na pátria celeste foi morar
Entre nós ficou um vazio
A saudade mora em seu lugar.
Sua voz mensageira se apagou
Sua obra imortal está viva
A herança que nos legou
Continuará entre nós sempre viva
Confrade frei Nelson Rabelo
Lá do alto ora por nós
Esperamos um dia revê-lo
E ouvir de novo tua voz.

Nestes versos do prof. Ivo Expedito Martini, membro da ALAP, Cadeira nº 34, a Academia de Letras e Artes de Pato Branco presta mais uma homenagem ao Confrade Frei Nelson Rabelo (Cadeira nº 06, da ALAP), que nos deixou recentemente, no dia 17 de outubro de 2017. 

Nascido em Cordislândia-MG, em 05 de dezembro de 1940, Frei Nelson ingressou aos 12 anos no seminário, veio a Pato Branco em 1975 e foi ordenado sacerdote em 1979. Desde então, passou a dedicar a sua vida franciscana em prol, principalmente, da comunidade sudoestina.

 Os versos transcritos em saudades procuram confortar os nossos corações. “A saudade mora em seu lugar”. Agradecemos, Frei Nelson, pelo exemplo de vida e pela grandeza de suas obras. 

*Vamos checar com professor Ivo Martini: em 1966 Frei Nelson passou por Pato Branco, rumando para Porto Alegre onde graduou-se em Jornalismo. Voltou de vez para nossa cidade lá por 1970.

 Em 1971 foi jurado no Festival Intermunicipal da Canção no Pavilhão da Ford.

 (Rudi).

Nenhum comentário:

Postar um comentário