Rodoviária de Pato Branco, segunda metade da década 1970.

A Empresa Cattani era uma potência. Ao fundo o Luz Hotel de Setembrinho Camozzatto e filhos.

Uma história na rodoviária:

Vinícus Rigon ou "Nego Vina" era um dos mais espirituosos e divertidos da geração 70.

Ele atendia um bazar de sua mãe ali na rodoviária. Sempre com um amigo de plantão.

Foi numa dessas que o Ivanor Suttili, presenciou um individuo que chegou pedindo uma fivela de cinta com a letra "B".

Aí o Vinícius pediu a ele: - "Por que letra B, teu nome por acaso é Belarmino, Bastião?".

E Ele: - "Não, é Belovaco".

Nenhum comentário:

Postar um comentário