Clóvis Rossi, jornalista e articulista da Folha de São Paulo, cita seu colega jornalista norte americano Nicholas Kristof, para um chamamento também no Brasil, em torno de diálogo entre as partes contrárias na política atual.

"Ouvir o outro lado, interpretar os fatos sem a arrogância que transpira das certezas absolutas de grande número de acadêmicos, colunistas e da população".

"Está todo mundo até cansado de dizer que, especialmente a partir da explosão das redes sociais, criaram-se bolhas em que cada um conversa apenas com membros de sua própria tribo e trata de desmoralizar qualquer outra.
                               Projetos, ideias, iniciativas não são analisados pelo que contém, mas por quem as lançou."

"Mas o fato é que o Brasil precisa dialogar, precisa sair da casamata em que se enterrou por essa estúpida guerrilha verbal. 
                             Pode ser ingenuidade minha, mas a alternativa é esse suicídio coletivo em curso".

Clóvis Rossi - Folha de São Paulo dom 25 de fevereiro de 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário