Nós que vivemos as décadas que construíram grande parte da memória afetiva e histórica de Pato Branco estamos de luto pela perda de três inesquecíveis companheiros:

Edson Pastuchem (residia em Balneário Camboriú), Osório Barão (contador, que trabalhou décadas para o empresário Clóvis Padoan) e Dilson Picolo, ex funcionário do BANESTADO/Pato Branco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário