Danieli Longo Banedetti, pianista, pesquisadora e professora residiu quando criança em Pato Branco, com seus pais Hilda e Remo Longo (Banco do Brasil).

Hoje ela reside em São Paulo sendo uma pianista com carreira internacional.

Danieli escreve para o livro PATO... Confesso que Vivemos (em fase final). Trecho:

" Aos domingos o grande ponto de encontro eram as cantorias da comunidade italiana da região que aconteciam num enorme ginásio. De acordo com a minha memória de criança, esse ginásio ficava atrás da igreja matriz e, nesse local, depois de um generoso almoço regado a muitos copos de vinho uma voz iniciava a cantoria que durava até o final da tarde. 

Vozes apaixonadas, rostos vermelhos que se esforçavam para buscar uma nota mais grave ou aguda, olhares perdidos, concentrados, lágrimas de saudades da pátria longínqua, rostos emocionados com melodias vindas de tão longe.... Se fechar os meus olhos volto escutar aquelas vozes e ouvir La verginella, Bella Polenta, Mérica, Mérica e tantas outras.... experiências abençoadas que ainda hoje visitam a minha mente e enchem o meu coração de música e paz".







Aqui esta ela com seu pai Remo Longo: a aptidão pelo piano surgiu em Pato Branco, ela conta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário