A LIBERDADE PÓSTUMA DE MONTEIRO LOBATO

Por Eduardo Waack (pato-branquense geração 70, de Matão, SP.)

O nome de Lobato (1882/1948) tornou-se sinônimo de luta pela vitória de um povo. Ele gastou a vida, e tudo o que ganhou, a bater-se por um desenvolvimento cultural, objeto de progresso econômico... Acreditou num Brasil altivo, saudável, independente e produtivo. Encantou adultos e crianças. Pois agora, em clima de Copa do Mundo, e até falando de futebol, Lobato poderá ser citado de forma irrestrita a partir de 05/07/2018. Decorridos 70 anos após a morte do consagrado autor, sua obra entrará em domínio público.

      Um dos primeiros lançamentos no Brasil já com a obra de Lobato dentro do domínio público será a coleção em quatro volumes “Lobato Letrador”, de Zöler Zöler, professoras que há mais de dez anos pesquisam a obra de Lobato com foco no Letramento. As autoras voltam a chamar a atenção à figura de Monteiro Lobato que nos últimos anos foi reduzido, de forma deturpada, apenas à literatura infantil. O lançamento será dia 5 de julho para comemorar a possibilidade de acesso e estudo (no Brasil) desta grande personalidade brasileira que, como ninguém, trouxe uma brasilidade imensa em suas letras.

      Nessa coleção, as autoras Zöler Zöler defendem a pluralidade empresarial de Monteiro Lobato, desmistificam as acusações de racismo, antissemitismo e tantas outras tolices, e enaltecem o escritor nacionalista que defende a pátria lutando para que todos dominem a língua como forma de resistência e ascensão social. “Lobato Letrador” é uma rede de cruzamento de informações sobre Monteiro Lobato. Uma vasta bibliografia foi pesquisada durante essa década de trabalho e o livro comprova a cada Passo Letrador um Lobato desconhecido até pelos mais estudiosos. 

Data: 5 de julho de 2018 (quinta-feira)
Local: Restaurante Carpe Diem, 104 Sul — Brasília (DF)
Horário: a partir das 18h00
Valor da coleção: R$ 200,00
Contato: zooler.zooler@gmail.com 

Um comentário:

Zooler Zooler disse...

Para saber de mais fofocas lobateanas, acesse https://zolerzoler.wordpress.com/

Postar um comentário