Giles Balbinotti, escreve sobre sua família, para o livro PATO... CONFESSO QUE VIVEMOS;

"Num dia de 1964, o nono Felix pegou seu  cavalo e com a carroça  foi  para a vila  para  comprar  mantimentos

No caminho parou na bodega do seu Gazzoni na praça central. 
Foi comprar doce para os filhos. Recebendo o troco, escutou um alarido e o galope de um cavalo. Era o seu próprio que “carpiu o gato”, ou seja, disparou com carroça e tudo, após se assustar  com  forte ventania. 

Tomou o rumo norte, sentido da rua Itabira, fazendo  curvas  em duas  rodas, não  tombando por milagre. Nono Felix saiu  abanando  o chapéu  para que as pessoas  parassem o  cavalo, que por sorte,  passou pela rua Guarani, diante de uma agência bancária, onde casualmente estava em frente, seu filho Gentil que ali trabalhava. 

Tio Tile conhecendo o conjunto cavalo e carroça não teve dúvida; se lançou a frente do cavalo abrindo os braços e finalmente parando o animal, que tremia mais que vara verde !!!" . 

Um comentário:

Giles Balbinotti disse...

Merci Rudi Great history

Postar um comentário