A imagem da mulher na capa: 
Para quem viveu o mundo da fotografia pato-branquense (anos 1960/70) retrata uma revolução, com o retoque de negativos e colorização de fotos preto e branco.

Ilva luz (foto) participou ativamente dessa cultura, com seus irmãos Luiz, Elísio Luz e o marido Solferino Marcante, através da inovadora Foto Arte Cinerama.

Rudi
48 99679 2353

Um comentário:

Unknown disse...

Parabéns a todos que trabalharam pela realização desse importante projeto de preservação da memória da cidade. Meu pai, Remo Longo, ficaria muito feliz! Ansiosa para ler! A capa está linda! Abraços

Postar um comentário