Alceo Rizzi viveu os efervescentes anos 1960 e 70 entre nós em Pato Branco. Deixou a cidade para se formar em comunicação pela PUC/Curitiba, no início dos anos 1980.

Com longa experiência jornalística, publicitária e de assessoria ele hoje empreende em Curitiba.

Nesta foto - sábado de manhã - na Boca Maldita, ele tem em mãos o boneco do livro PATO... CONFESSO QUE VIVEMOS, no qual escreve e também contribuiu em crônicas de Rudi Bodanese, sobre a cultura daqueles anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário