Com a ponte Rio-Niterói ao fundo, Sílvio Giordani com um exemplar PATO CONFESSO QUE VIVEMOS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário