"Recebi seu livro e fiquei encantada e emocionada.

Hilda, sobre o livro PATO CONFESSO QUE VIVEMOS, em que ela, e seu companheiro Remo Longo, são relatados em crônica da filha Danieli Longo Benedetti, e outros autores.


Aqui estava eles: Remo e Hilda Longo, com Neusa Dietrich, Carlos e Delise Almeida.

Anos 1980. Remo era gerente do Banco do Brasil e um líder comunitário de rara grandeza. Hilda atuava em ações do Lions Clube, Clube Pinheiros e outras atividades, comunitária e social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário