Aviação da União Européia que congrega 32 estados proibiu todas as operações com os aviões Boeing 737 MAX 8 e 9.

Decisão tomada  por suspeita de segurança nesses voos que mataram todos os passageiros e tripulantes em dois acidentes.

Autoridade de aviação dos EUA informou que uma "revisão urgente" não demonstrou "problemas de performance sistêmicas".
Estes modelos são campeões de vendas da Boeing, com mais de 5.000 unidades encomendadas, pelo valor de R$ 467,9 milhões.

O que disse o presidente americano Donald Trump: "Os aviões tornaram-se complexos demais para voar. Os pilotos não são mais necessários, e sim cientistas do MIT" (Instituto de Tecnologia de Massachutts). 
 Fonte: www.folha.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário